100 dias de governo em Mesquita

Caderno lista 100 dias de governo com as principais ações

O governo de Mesquita tornou públicas suas principais ações em 2017 no caderno 100 Dias de Governo“, lançado nesta semana. A publicação, disponibilizada para download no site da prefeitura, é separada por oito temas, que vão desde a organização urbana e questões sociais a estratégias para melhorar a arrecadação e ligadas à valorização e capacitação dos servidores.

A transparência é uma das prioridades dessa gestão. Precisamos mostrar o que já foi feito e, junto com a população, avançar em busca de tudo que a cidade precisa“, diz o prefeito Jorge Miranda.

Quando assumiu, a atual gestão precisou se concentrar em restabelecer o funcionamento dos serviços básicos do município, que estavam paralisados. Caso da coleta de lixo, que foi restabelecida nas duas primeiras semanas de trabalho, depois de mais de 8 mil toneladas serem retiradas das ruas. Ou da reabertura de 14 unidades de saúde e do funcionamento normal dos CRAS da cidade, que dependeu de reparos estruturais, compra de insumos e de medicamentos e também do esforço de recursos humanos.

É no funcionalismo público que está um dos principais motivos de orgulho desta gestão. Quando o governo assumiu, servidores concursados estavam com dois meses de salário atrasados, assim como o 13º e férias não pagos. Depois de antecipar os vencimentos de janeiro, depositados para os servidores no dia 20 de janeiro, o município conseguiu quitar, integralmente, toda a dívida salarial de seu quadro de efetivos.

Precisávamos resolver essa questão com rapidez, porque alguns dos nossos funcionários já não tinham dinheiro sequer para o transporte e a alimentação“, lembra Bruno Bondarovsky, secretário adjunto de Planejamento de Mesquita.

A preocupação em melhorar a situação financeira da cidade também fica explícita no documento. Já em janeiro, o governo agilizou a entrega dos carnês de IPTU – principal fonte de arrecadação de Mesquita – e deu desconto de 15% aos cidadãos que realizaram o pagamento em cota única até o dia 24 de fevereiro.

Esse é um passo muito importante para todo o governo. Além de dar transparência à gestão atual, também mostra o trabalho que foi feito pelas secretarias, apesar do cenário de abandono que encontramos e de não ter havido processo de transição“, analisa Bondarovsky.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *