Pesquisa sobre serviços sociais básicos

Os moradores do bairro Guarajuba, em Paracambi, estão recebendo em suas residências a visita de um Jovem Pesquisador do projeto Baixada para Cima!.. A pesquisa de campo, que acontecerá durante três meses e alcançará mais três bairros, é para coletar dados sobre acesso aos serviços sociais básicos. A iniciativa conta com a parceria da prefeitura de Paracambi, por meio da secretaria de Assistência Social e Terceira Idade e do Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu (CDH), além de apoio do Observatório Social Intermunicipal da Baixada Fluminense (OSI).

O Baixada para Cima! (BPC) é um projeto co-financiado pela União Europeia e é coordenado pela organização italiana Comitato Internazionale per lo Sviluppo dei Popoli (Comitê Internacional para o Desenvolvimento dos Povos) – CISP, e pela Ong brasileira Se Essa Rua Fosse Minha – SER. O objetivo do projeto é aumentar a inserção e a participação ativa de adolescentes e jovens moradores da Baixada Fluminense nos programas de assistência social municipais, estaduais e federais, contribuindo assim para o exercício pleno de cidadania para os setores em vulnerabilidade cultural, econômica e social.

A coordenação do projeto pede a colaboração dos moradores durante os três meses de pesquisa. Os jovens do Baixada para Cima! estão identificados com crachá e camisa do projeto. Após as entrevistas com as famílias do bairro Guarajuba, a pesquisa será feita nos bairros Cabral, Ponte Coberta e KM9, todos área de atuação do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Guarajuba.

Durante a pesquisa de campo os jovens também serão multiplicadores, junto às famílias dos bairros, de informações que facilitarão o acesso aos serviços sociais básicos. Antes da pesquisa de campo os jovens participaram do Curso de Formação em Direitos e Cidadania, oferecido em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O Curso foi dividido nos módulos Comportamental, Direitos Humanos, Gestão de Riscos, Noções do SUAS e Técnicas de Pesquisa.

“No curso de formação os jovens realizaram um pré-teste, aplicando o questionário com um pequeno conjunto de moradores, de modo a apurar o instrumento de coleta de dados. No início da pesquisa eles percorreram a área do bairro do Guarajuba, contando os domicílios particulares permanentes, para em seguida entrevistar uma amostra de famílias residentes. Após as entrevistas em Guarajuba eles farão o mesmo procedimento nos demais bairros de área de atuação do CRAS”, explica João Felipe Salomão, supervisor de pesquisa do Baixada para Cima!

Os dados coletados pelos jovens pesquisadores irão para um relatório final, que contribuirá para orientação de gestores públicos em políticas públicas sociais.

 

Fotos divulgação: Levantamento de domicílios no bairro Guarajuba.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *