Pesquisas em Paracambi e Japeri

Os jovens que participaram como pesquisadores do projeto Baixada para Cima! em Japeri e Paracambi concluíram os levantamentos sobre acesso a serviços sociais básicos em suas regiões. Para marcar o encerramento das atividades, foram feitas cerimônias para entrega dos certificados de participação. Nos dois eventos foram apresentados resumo dos resultados da pesquisa feita pelos jovens. Os levantamentos são para relatórios finais, que estão sendo entregues aos gestores municipais.

As cerimônias contaram com a presença de representantes das prefeituras locais, que foram parceiras para a realização das pesquisas. Em Japeri a entrega dos certificados aconteceu em 19 de outubro, na Sala Popular de Cinema Anselmo Duarte. Em Paracambi o evento foi realizado no dia 11, no Horto Municipal Chico Mendes, na rua Ely do Amparo, s/nº, bairro Guarajuba.

O Baixada para Cima! (BPC) é um projeto co-financiado pela União Europeia e é coordenado pela organização italiana Comitato Internazionale per lo Sviluppo dei Popoli (Comitê Internacional para o Desenvolvimento dos Povos) – CISP, e pela Ong brasileira Se Essa Rua Fosse Minha – SER. O objetivo do projeto é aumentar a inserção e a participação ativa de adolescentes e jovens moradores da Baixada Fluminense nos programas de assistência social municipais, estaduais e federais, contribuindo assim para o exercício pleno de cidadania para os setores em vulnerabilidade cultural, econômica e social.

Além da atividade de coletar dados sobre acesso aos serviços sociais básicos, durante as pesquisas de campo os jovens também foram multiplicadores, junto às famílias dos bairros, de informações que facilitarão o acesso aos serviços sociais básicos. Antes da pesquisa de campo os jovens participaram do Curso de Formação em Direitos e Cidadania, oferecido pelo projeto Baixada para Cima! em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O Curso foi dividido nos módulos Comportamental, Direitos Humanos, Gestão de Riscos, Noções do SUAS e Técnicas de Pesquisa.

Em Paracambi 17 jovens concluíram a pesquisa de campo, que começou em junho. Os jovens percorreram os bairros Guarajuba, Cabral, Ponte Coberta, Km9 e Floresta, todos área de atuação do Centro de Referência em Assistência  Social (CRAS) Guarajuba. “Quando comecei no projeto achei que não iria conseguir, mas durante, tive experiências que sei que vou levar para a minha vida inteira”, declarou Kelly Cristina Nogueira Gonçalves, de 16 anos, que falou em nome dos jovens durante a cerimônia.

A entrega dos certificados contou com a presença da secretária de Assistência Social, Aline Otília Soares, da Diretora de Proteção Básica, Juliana Medeiros, da coordenadora do CRAS Guarajuba, Sheila Carvalho, do presidente do Conselho de Assistência Social Mauro Reis, além de Doriam Borges, coordenador do Observatório Social Intermunicipal (OSI), criado pelo BPC, de João Felipe Salomão, supervisor da pesquisa, e Tiago Rodrigues, educador social do Centro de Direitos Humanos da Diocese de Nova Iguaçu, instituição parceira do BPC.

Em Japeri a pesquisa, que começou em junho, só foi concluída em setembro. A atividade chegou a ser interrompida em alguns períodos devido a questões de segurança em alguns locais. Os jovens percorreram os bairros Cosme e Damião, Santa Terezinha, Granja Iguaçu, Caramujos, Mucajá 1, 2 e 3, Maria José e Vila Central. No total, 16 jovens receberam os certificados. “As aulas sobre direitos humanos me ajudaram muito durante a pesquisa. Vi pessoas com mais dificuldades que as minhas e pude ajudar com informações. Conheci situações e lugares que eu nem sabia que existiam. Foi muito bom saber que pudemos ser úteis às famílias”, destacou Joyce Sarmanho Barbosa, de 18 anos.

“Este projeto foi tão importante que estamos planejando a continuidade no município, para reinício em 2018. O projeto é selecionar 100 jovens para a pesquisa de campo”, completou o secretário de Assistência Social e Trabalho, Marcio Rodrigues Rosa, o Marcio Bibi.

A cerimônia contou com a presença da coordenadora do CRAS Mucajá, Nádia Yoshitsuca, além dos técnicos do BPC, Delmar Cavalcante, coordenador de relações institucionais, e Heron Handryção Barbosa, ex-supervisor de campo da pesquisa e atual supervisor de relações institucionais.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *