Radiofrequência contra a diabetes

A gordura visceral tem efeitos inflamatórios no organismo e potencializam as chances de Diabetes, infarto agudo do miocárdio (IAM), acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial, estratos hepática (acúmulo de gordura no fígado) e câncer. Por isso, os números divulgados pelo Ministério da Saúde servem de alerta para a sociedade e para a disseminação de políticas públicas que ajudem a controlar a obesidade. Há também diferentes formas de tratamento que visam ajudar a diminuir o acúmulo de gordura dos pacientes. Uma das alternativas para a redução da gordura abdominal é uma tecnologia de radiofrequência seletiva desenvolvida pela BTL, um dos maiores fabricantes mundiais de equipamentos médicos do Mundo.

vanquishO BTL Vanquish é um aparelho indicado pelos médicos para melhorar o contorno corporal e consegue eliminar mais de 40% de gordura sem encostar na pele do paciente. A tecnologia de radiofrequência realiza a apoptose da célula de gordura induzindo-a a entrar em processo de morte natural pelo calor. Quando a célula se rompe, a gordura fica disponível como fonte de energia para o corpo e é expelida via sistema linfático.

“A partir da primeira sessão já possível perceber resultados, principalmente na textura da pele e uma leve diminuição de medidas. Mas, depois da quarta sessão a quantidade de células gordurosas atingidas é maior e o resultado é percebido com muita clareza”, afirma o endocrinologista Alexandre Ferreira.

Segundo o médico, a diminuição de gordura subcutânea e a queda do percentual total de gordura corporal melhoram parâmetros de avaliação de riscos de muitas doenças. Ao ver sua silhueta mudando e o sobrepeso ficando para trás, o paciente se sente mais motivado a aderir um estilo de vida mais saudável.

“Para os diabéticos, o tratamento com o Vanquish pode contribuir com a diminuição da gordura corporal e consequentemente a queda de resistência à insulina melhorando os parâmetros de glicemia”, finaliza o doutor Alexandre Ferreira.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *