Mesquita demite mil funcionários

 Apesar de reduzir o quadro de funcionários terceirizados no município, alegando a crise financeira, a Prefeitura de Mesquita vem aumentando nos últimos meses os pagamentos à Cooperativa COOTRAB, responsável pela contratação e pagamentos dos prestadores de serviço ao município. Os extratos de contratos com reconhecimento de dívida com a cooperativa revelam que no mês de setembro a prefeitura desembolsou R$ 6.582.826,48 (seis milhões quinhentos e oitenta e dois mil, oitocentos e vinte e seis reais, e quarenta e oito centavos). Em outubro o gasto foi de R$ 6.851.798,53 ( seis milhões, oitocentos e cinquenta e um mil, e setecentos e noventa e oito e 53 centavos ) e para o mês de novembro R$ 6.901.005,91 ( seis milhões, novecentos e um mil, cinco reais e noventa e um centavos) , totalizando assim, em três meses, um gasto de R$ 20.335.670,92( vinte milhões, trezentos e trinta e cinco mil, seiscentos e setenta reais, e noventa e dois centavos)

Nos últimos meses foram efetivadas uma série de demissões na Prefeitura de Mesquita, com objetivo de reduzir a folha de pagamento. Segundo o presidente da Câmara de Vereadores de Mesquita, Marcelo Biriba, denúncias enviadas à Casa Legislativa dão conta que nestes meses cerca de 1.000 servidores terceirizados foram dispensados. Apesar disso, o que se registra é o aumento gradual do pagamento a cooperativa a cada mês: “É muito estranho, a prefeitura demitir e não conseguir reduzir a folha da cooperativa” questiona Biriba. A auxiliar de enfermagem Débora Souza, confirmou a demissão massiva na prefeitura. Débora foi demitida em setembro,  e posteriormente, muitos colegas foram dispensados na Secretaria de Saúde. “Fui demitida em setembro e no mês de outubro muita gente saiu na Saúde. Como pode a folha ter aumentado? Temos que verificar se nossos nomes ainda constam na folha” comenta.

 

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *