Rio Seguro completa um mês de atuação

Projeto pioneiro da Prefeitura Rio+Seguro completou nesta quarta-feira(3), um mês de atuação em Copacabana e Leme. O programa coordenado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), que reforça o trabalho da Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) e Polícia Militar (Pmerj) no patrulhamento das vias, já resultou em 42 pessoas presas por diversos crimes como furtos, ameaça, desacato, dano qualificado, além de foragidos da justiça que foram recapturados. No período, mais de 700 pessoas foram abordadas sob fundada suspeita e 13 menores apreendidos. Foram aplicadas ainda 161 multas e mais de 2.500 materiais apreendidos pela GM-Rio.

Para coibir o comércio ilegal, a Coordenadoria de Gestão dos Espaços Urbanos (Cgeu), ligada à Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), que integra o programa, fiscalizou 705 ambulantes autorizados e 423 não autorizados. Também foram aplicadas 83 infrações e 44 notificações. Além disso, 896 produtos diversos foram recolhidos e 90 kg de perecíveis. A Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF) realizou 219 fiscalizações, 14 vistorias, 114 advertências, 10 autuações e aplicou 51 multas. Equipes da Subsecretaria de Vigilância Sanitária realizaram 910 inspeções em bares, restaurantes, supermercados, clínicas médicas, salões de beleza, óticas e hotéis. Foram inutilizados 228 quilos de alimentos inutilizados, aplicadas 209 multas e interditados 15 estabelecimentos.

As equipes da Secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) realizaram 650 abordagens de população em situação de rua, em Copacabana e no Leme, no primeiro mês de ação do programa Rio+Seguro. Desse total, 148 pessoas foram acolhidos nos abrigos do órgão. Destes, 22 eram crianças e adolescentes, que foram encaminhados ao Conselho Tutelar. A SMASDH participa do programa Rio+Seguro com ações se abordagens diárias em Copacabana e no Leme. Uma equipe fica de plantão 24 horas por dia, fazendo os acolhimentos e oferecendo serviços sociais, como retirada de documentos e encaminhamento para capacitação.  Além da base fixa do Plano Verão, que já fica no Arpoador, foi implantada mais uma na Rua República do Peru, em Copacabana, específica do Rio+Seguro. As equipes contam com um assistente social, um supervisor e seis educadores.

O programa – O Rio+Seguro foi elaborado com base nos principais problemas detectados pelos setores de inteligência da Seop e GM-Rio, além de reclamações de moradores nas redes sociais e via ligações telefônicas ao 1746 (56% referentes à população em situação de rua e 32% sobre ambulantes ilegais). As equipes de campo têm suporte de dois micro-ônibus como base operacional, dez carros e 33 motocicletas. Informações e imagens captadas por 54 câmeras posicionadas em pontos estratégicos e monitoradas em tempo real pelo Núcleo de Videopatrulhamento da GM-Rio, no Centro de Operações Rio (COR), são enviadas aos smartphones das equipes nas ruas dos dois bairros pilotos.
Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *