Alagamento em Meriti poderia ser evitado

O deputado estadual Marcelo Simão, oriundo de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, que nesta semana sofreu com as enchentes do Rio Sarapuí, publicou em suas redes sociais, com fotos de indicações e ofícios dos últimos anos, que vem solicitando ao Instituto Nacional do Ambiente (INEA) a limpeza do Rio e, que se atendido, poderia ter evitado a tragédia. Segundo o parlamentar, todos os documentos foram protocolados e notificados em Diário Oficial.

“Há tempos venho solicitando, através do meu mandato de deputado estadual, a limpeza do Sarapuí, dentro do município de São João. Pois venho recebendo reclamações dos munícipes que já passaram por esse tipo de problema, várias vezes. No último dia 4, solicitei mais uma vez, em caráter de urgência, a limpeza e dragagem do canal para tentar amenizar os problemas com enchentes”, afirmou Marcelo Simão.

Veja na íntegra o texto publicado nas redes sociais do deputado: “Venho me solidarizar com a população da minha querida São João de Meriti que vem sofrendo com as enchentes, provocadas pelas fortes chuvas que assolaram nosso Estado. Nos últimos anos, através do meu mandato de deputado estadual, enviei inúmeras “Indicações Legislativas” ao Instituto Nacional do Ambiente (INEA), que tem a função de executar as políticas estaduais do meio ambiente, que inclui a limpeza e desobstrução dos rios. Nas imagens abaixo, seguem as indicações, uma do ano de 2013 e duas de 2016, todas devidamente protocoladas e notificadas em Diário Oficial, onde solicito ao INEA por diversas vezes, a limpeza contínua do Rio Sarapuí e de seus afluentes, no que tange o município de São João de Meriti. Hoje, após os registros de mais um alagamento proveniente do transbordamento do mesmo rio, solicitei mais uma vez, a dragagem e limpeza em regime de urgência, para amenizar o sofrimento dos moradores atingidos. Meu mandato sempre esteve na luta para garantir os direitos do cidadão meritiense e de todo o Estado do Rio de Janeiro”.

 

Fonte: Assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *